Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Detecção de isquemia miocárdica em pacientes com angina refratária e seus principais preditores

Nilson T. Poppi, Luís H. W. Gowdak, Luciana O. C. Dourado, Eduardo L. Adam, Bruno M. Mioto, José E. Krieger, Luiz A. M. César, Alexandre C. Pereira
INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL

Introdução: Pacientes com angina refratária apresentam significativo comprometimento da qualidade de vida e escassez de possibilidades terapêuticas. Os parâmetros de resposta evolutiva ao tratamento são baseados na classificação funcional de angina, a qual é sujetiva. A detecção de isquemia miocárdica é um parâmetro mais objetivo, reprodutível e de maior implicação prognóstica neste cenário, mas ainda não foi explorada neste subgrupo de pacientes com doença arterial coronária crônica estável mais grave.

Métodos: Estudo prospectivo com 117 pacientes encaminhados para uma clínica especializada no tratamento de angina refratária, incluídos por amostragem consecutiva (70,9% homens, 62,7±9,4 anos; fração de ejeção de 52,4±13,2%), que preencheram os seguintes critérios de inclusão: 1) angina estável CCS ≥ II não controlada por tratamento medicamentoso padrão; 2) teste não invasivo positivo para isquemia miocárdica prévio; 3) impossibilidade de revascularização miocárdica após avaliação de uma coronariografia recente por um Heart Team. Os pacientes foram submetidos à ressonância magnética cardiovascular (n=74) ou à cintilografia de perfusão miocárdica (n=43) após a inclusão no estudo, ambas com estresse farmacológico com vasodilatador. Informações clínicas e a coleta de sangue para dosagem de troponina ultrassensível foram obtidas na consulta inicial. A detecção de isquemia miocárdica foi explorada através de análise de regressão logística multivariada.

Resultados: Defeitos perfusionais induzidos por estresse farmacológico com vasodilatador foram evidenciados em 98 pacientes (83,8%). As variáveis associadas à presença de isquemia estão descritas na Tabela anexa.

Conclusões: Mesmo entre pacientes com angina refratária uma parcela significativa dos indivíduos não apresentou evidência de isquemia miocárdica nas imagens de perfusão após estresse farmacológico. As variáveis independentemente associadas à detecção de isquemia miocárdica foram o número de oclusões crônicas à coronariografia e valores mais elevados de troponina ultrassensível.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Operacional

Malu Losso

Organização Operacional Expositores

JA Eventos

Organização Científica

SD Eventos

Montadora Oficial

Estande Feiras e Congressos
Estrutural

Agência Web

Inteligência Web

XXXVII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

26, 27 e 28 de maio de 2016 | Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil