Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO NA ATIVIDADE NERVOSA SIMPÁTICA MUSCULAR E FUNÇÃO EXECUTIVA DURANTE O TESTE DE ATENÇÃO EM PACIENTES COM APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO

Goya TT, Silva RF, Guerra RS, Lima MF, Dias ET, Cunha PJ, Busatto-Filho G, Lorenzi-Filho G, Negrão CE, Ueno-Pardi LM
InCor-HCFMUSP - SP - SP - BR, IPQ-HCFMUSP - SP - SP - BR, EEFE-USP - SP - SP - BR, EACH-USP - SP - SP - BR

Introdução: Alterações autonômicas e reduzido desempenho cognitivo têm sido reportados em pacientes com apneia obstrutiva do sono (AOS). Estudos anteriores demonstraram que o treinamento físico (TF) reduz a atividade nervosa simpática muscular (ANSM) durante testes que exigem maior demanda cognitiva em pacientes hipertensos e com insuficiência cardíaca. O objetivo do estudo é avaliar o efeito do TF na ANSM e desempenho executivo durante o teste de controle inibitório e sustentação da atenção, também conhecido como teste de estresse mental em pacientes com AOS.

Métodos: Trinta e cinco pacientes com AOS (índice de apneia e hipopneia=42±6 eventos por hora de sono, idade = 52±1 anos, índice de massa corporal=29±6 kg/m2) e sem outras comorbidades foram randomizados em grupo controle (n=17) e exercício (n=18). A ANSM (microneurografia), frequência cardíaca (eletrocardiograma), pressão arterial média foram coletados durante 4 minutos em repouso seguido pela aplicação de 3 minutos do teste de conflito palavra cor, conhecido como Stroop Color Word Test (SCWT). O consumo de oxigênio no pico do exercício (VO2 pico) foi avaliado pela ergoespirometria. O desempenho executivo foi avaliado pelo total de cores corretas faladas durante 3 minutos de SCWT. O TF consistiu de 3 sessões semanais de exercício aeróbio, exercícios resistidos e flexibilidade pelo período 6 meses.

Resultados: Os grupos foram semelhantes em relação ao nível de escolaridade, mini exame de estado mental, índice de massa corporal, VO2 pico, fração de ejeção, frequência cardíaca, pressão arterial de repouso e percepção subjetiva de estresse (P>0,05). O TF reduziu a ANSM tanto na condição basal como durante o esforço cognitivo ao longo da aplicação do SCWT (P<0,05). A frequência cardíaca e pressão arterial média durante o SCWT não diferiu entre os grupos (P>0,05), entretanto, ambos os grupos apresentaram um aumento significativo (P<0,05) da frequência cardíaca (nos 3 minutos de SCWT) em relação ao basal e da pressão arterial média (no 2º e 3º minutos de SCWT) em relação ao basal e ao 1º minuto de SCWT. O grupo TF obteve maior quantidade de cores corretas faladas durante 3 minutos de SCWT quando comparado ao grupo controle (P<0,05).

Conclusões: O TF reduz a ANSM e melhora o desempenho executivo durante o teste de SCWT em pacientes com AOS. Estes efeitos estão associados a um menor risco de eventos cardiovasculares, assim como melhor desempenho na realização de tarefas que exijam maior demanda cognitiva nos pacientes com AOS moderada a grave.

 

FAPESP#2010/15064-6; bolsa CAPES

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Operacional

Malu Losso

Organização Operacional Expositores

JA Eventos

Organização Científica

SD Eventos

Montadora Oficial

Estande Feiras e Congressos
Estrutural

Agência Web

Inteligência Web

XXXVII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

26, 27 e 28 de maio de 2016 | Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil