Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

O treinamento muscular ventilatório melhora a função hemodinâmica, a variabilidade da frequência cardíaca, a resposta quimiorreflexa periférica e a mecânica respiratória em ratos com insuficiência cardíaca

Rodrigo B. Jaenisch, Edson Quagliotto, Chalyne Chechi, Leonardo Calegari, Fernando dos Santos, Audrey Borgui-Silva, Pedro Dal Lago
UFCSPA - Porto Alegre - RS - Brasil

Introdução: O aumento da força dos músculos ventilatórios, em pacientes com insuficiência cardíaca (IC), promove benefícios em alguns desfechos clínicos relacionados à fisiopatologia da síndrome. Em ratos com IC, o treinamento muscular ventilatório (TMV) está associado a melhora de parâmetros ​​cardiorrespiratórios, contudo, algumas respostas fisiológicas não foram esclarecidas. Assim, o presente estudo avaliou os efeitos do TMV sobre a função hemodinâmica, a variabilidade da frequência cardíaca (VFC), a resposta quimiorreflexa periférica e a mecânica respiratória em ratos com IC.

Material e Métodos: Foi realizado um estudo experimental em ratos Wistar machos (250-290g). Para a indução da IC, foi realizada a ligadura da artéria coronária esquerda e, para o controle, foi realizada a cirurgia sham. Os animais foram randomizados nos seguintes grupos: grupo sham-sedentários (n=8); grupo sham com TMV (n=8); grupo IC-sedentários (n=8) e grupo IC com TMV (n=8). Os animais treinados foram submetidos à um protocolo de TMV (30min/dia, 5/semana, durante 6 semanas), enquanto os sedentários não realizaram o protocolo. Os grupos foram comparados pela ANOVA de duas vias e teste de Tukey post hoc.

Resultados: Em ratos com IC, o TMV promoveu a redução da congestão pulmonar, da pressão diastólica final do ventrículo esquerdo e da hipertrofia ventricular direita. Além disso, o TMV atenuou a resposta pressórica durante a ativação quimiorreflexa periférica, reduziu a modulação simpática e o balanço simpatovagal e aumentou a modulação parassimpática. Por fim, o protocolo de TMV foi capaz de reduzir a resistência do sistema respiratório, a resistência tecidual, a resistência Newtoniana e, aumentar a complacência do sistema respiratório e a complacência estática em animais com IC.

Conclusões: Os achados demostraram que, o protocolo de TMV de 6 semanas promoveu a melhora da função hemodinâmica e da VFC, da resposta pressórica quimiorreflexa periférica e da mecânica respiratória em ratos com IC.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Operacional

Malu Losso

Organização Operacional Expositores

JA Eventos

Organização Científica

SD Eventos

Montadora Oficial

Estande Feiras e Congressos
Estrutural

Agência Web

Inteligência Web

XXXVII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

26, 27 e 28 de maio de 2016 | Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil